domingo, 27 de junho de 2010

VIDRAÇA (Geni Fuzato Dagnoni)

VIDRAÇA
No escondido silêncio das lembranças
Meu coração com lascas de saudade
sangra, vai dissolver as esperanças
Na cortina da noite a chuva invade.
*
Águas descem tais pequenas lanças
lavam folhas com o véu da claridade.
Singelas gotas que fazem andanças
no vridro da vidraça da verdade.
*
Tristes lágrimas vão acompanhar
o suspiro doido e repentino
de um peito enfermo que só soube amar.
*
Aqui na leve sombra o cristalino
pranto brilha em meu rosto a semelhar
uma flor com orvalho matutino.
*
Geni Fuzato Dagnoni é vice Presidente da CASA DO POETA DE CAMPINAS e uma das mais extraordinarias declamadoras da elite cultural de Campinas.


Um comentário:

  1. Sou fã da senhora, és uma poeta exemplo para mim; parabéns abraços

    ResponderExcluir