domingo, 22 de fevereiro de 2009

PEDACINHO COLORIDO DE SAUDADE

Queria recolher da vida diária,
algo do seu conteúdo humano,
fruto da convivenvia que torna
mais bonito, nosso viver cotidiano.
*
Olho então ao redor de mim,
onde vivem os assuntos que
merecem uma poesia, sim !
E nessa busca do ocasional,
a emoção ao reencontrar uma velha
amiga, num flagrante do Carnaval.
*
Falamos da alegria geral, das
antigas marchinhas que todos cantam,
por isso são tão antigas assim,
mas continuam vivas em nós,
nos pertencem e nos encantam.
*
Pierros, Colombinas e Arlequins
não existem mais, não há
palhaços no salão, confetes, serpentinas,
lança perfume, nem fantasias de cetim.
*
Já não se brinca mais
Carnaval como antigamente !
Mitos, paixões, lirismo e fantasias
são coisas do passado, simplesmente.
Confete...
Pedacinho Colorido de Saudade !
*
AGMON CARLOS ROSA (Menestrel Cibernético) viveu intensamente uma época considerada fantástica dos "anos dourados" na cidade de LINS-SP com destaque na vida social, cultural e na imprensa e radios local da época. Em Campinas, SP onde reside atualmente, iniciou sua carreira literária de sucessos e de muita premiação
local e nacional. Idealista, defende a tese de um intercambio comunitario e direcionamento mais racional na programação das entidades que atuam na difusão e incremento da arte e da cultura local e de maior apoio público, privado e de divulgação.

3 comentários:

  1. caro amigo Agmon, que alegria ver seu nome espalhado junto a poesia, sucesso era de se esperar, um grande abraco
    Angela(Londres)

    ResponderExcluir
  2. eu queria um poema de saudades'
    pq meu namOrado foi embora
    i sinto mtO a falta delLe
    ae eu queriia mandapra ele sera q podem fazer um pra miim?
    BjO;*
    Aninha'

    ResponderExcluir